sexta-feira, 22 de maio de 2015

Drama da comunidade pode estar prestes a um final feliz

Sexta-feira- 22 de maio
Obras não foram concluídas e causam transtornos para a população
Os moradores do Bairro do Caneleira já perderam a conta de quanto tempo faz o início das obras para canalização da água naquela localidade e nunca chega ao final. São cerca de 1400 metros até o local e parece que anda a passos muito lentos.
Não basta a reclamação dos moradores e pedidos de vereadores que o sonho da água encanada do Caneleira não sai do papel.

Nossa reportagem conversou com o Chefe da Unidade da Corsan de Piratini, Rodrigo Gomes, onde ele relatou todas as providências que estão sendo tomadas pelo órgão. “Existe uma parceria entre a Corsan e a Prefeitura de Piratini, onde através do ofício 098/2014, do Gabinete do Prefeito, se compromete em entrar com a mão-de-obra, na questão da abertura até a localidade”, fala Gomes. “São 1400 metros até a comunidade do Caneleira, quando a ampliação já soma 1098 metros, até o dia 19/05/15”, ratifica.

As obras estão na chegada do bairro, mas a prefeitura encontrou um problema: lajes de pedra, que impedem o seguimento do trabalho.
O chefe da Corsan afirma que assim que a Prefeitura tiver finalizado a sua parte, o trabalho de finalização, através da interligação da água, não demora mais que dois dias, mas enquanto isso, a comunidade terá que aguardar mais algum tempo.

Nossa reportagem esteve na Comunidade do Caneleira e conversou com alguns dos moradores que contam o drama que vivem. Daiane da Silva conta que reside no bairro há cerca de dois anos e já passou por momentos bastante difíceis pela falta de abastecimento da água. “Eu tenho três filhos e na quarta-feira já temos que poupar água, porque o caminhão pipa vem na segunda e não é o suficiente para lavar roupas, tomar banho, limpar a casa e ainda para a louça”, desabafa a moradora. “Houve uma época que passamos quase 30 dias sem o abastecimento da água, onde não tinha para beber; era preciso buscar água de um açude”, relata.

Vanilda Santos mora no Caneleira há um ano e afirma ter grande dificuldade também, porque possui pessoas idosas na casa que necessitam de cuidados especiais e se torna mais complicado. “Banho é só um por dia. A coisa é feia aqui”, afirma Vanilda.



Em conversa na manhã desta sexta-feira, dia 22, com o chefe da Corsan, Rodrigo Gomes, ele afirmou que na próxima segunda-feira, dia 25, uma equipe estará trabalhando no local a fim de quebrar a laje e finalizar o trabalho.
Com as informações: Nativa FM

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Delegado deve assumir DP no mês de junho

Quarta-feira- 20 de maio
Rafael Vitola deve assumir delegacia já no mês que vem
Esta semana o futuro delegado titular de Piratini esteve mais uma vez visitando as dependências da Delegacia de Polícia e aproveitou para ter um contado com sua em breve equipe de trabalho. Rafael Vitola Brodbeack, 36 anos, já recebeu o sinal do Comando Regional de Polícia de que já no mês que vem assume a DP de Piratini para um trabalho que gosta de frisar ele será de longo prazo.

Casado e morando no município, atualmente ele presta plantão na Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA), em Pelotas, mas já entrou em contagem regressiva para poder dar inicio ao trabalho pretendido na capital farroupilha para qual se mostra animado e com metas traçadas para combater a criminalidade que está em altos níveis principalmente com relação ao tráfico de drogas, abigeato e furtos.
- Oficialmente ainda não recebi o comunicado da transferência, mas, um telefonema da delegada regional Karla Kuhn já me assegurou que em junho serei transferido para Piratini – revelou Brodbeack.

Para ele que começou a criar raízes com a cidade há 15 anos, chegou a hora de dar inicio a um trabalho de longo prazo, já que pretende permanecer vários anos à frente das investigações, mas que em sua concepção precisa dar resultados já no começo, e para isso o entrosamento com a atual equipe já começou.

- Estou ansioso e empolgado. Conheço a equipe de policiais e eles já sabem minha linha e forma de trabalhar. Pretendo dar uma boa resposta à comunidade que está precisando sentir a mão pesada do Estado contra quem está infringido a lei e a ordem . Vamos fazer com que a polícia vá pra rua e prenda quem tem que prender para proteger quem está se sentindo inseguro – concluiu.

terça-feira, 19 de maio de 2015

Manoel Rodrigues dispara contra Vilso Agnelo

Terça-feira- 19 de maio
Manoel Rodrigues não poupou críticas ao executivo
Ser vereador de situação e compor a base aliada que dá sustentação ao prefeito Vilso Agnelo, (PSDB), no legislativo não impediu o vereador Manoel Rodrigues, Partido Progressista, de ser o responsável pelo fogo amigo disparado na direção de Agnelo ao final da sessão ordinária realizada na terça-feira, 19.

Irritado, Rodrigues deu início a enxurrada de críticas que obviamente foi um prato cheio para a oposição liderada pelo PMDB.
Mais cedo e, sem explicar o motivo, o líder do governo, Gilson Gomes, também, do PP, pediu para que seus colegas ao menos durante a reunião não lhe vissem como porta- voz do prefeito.

Foi um aperitivo que mostrou o evidente desgaste entre Manoel Rodrigues  e o chefe do executivo viesse à tona. O motivo logo apontado  foi a ausência de ação da prefeitura na vila do Cancelão que já recebeu e, está prestes a receber novamente o projeto Prefeitura no Seu Bairro que desloca grande parte do gabinete  do prefeito para os bairros da cidade com o objetivo de reduzir o tempo das soluções de problemas apontados por moradores.
- Estou indignado com o prefeito e alguns de seus secretários. Como vereador sou cobrado diariamente pelos moradores da citada localidade e, sinceramente já tenho vergonha de olhar para eles – disparou o vereador.

Segundo o progressista, há dois meses o gabinete itinerante esteve no Cancelão e tomou ciência das carências existentes, o que não basta.
- O projeto é muito bom, mas, é preciso executar o trabalho a ser feito. Na primeira edição foi entregue ao prefeito uma relação com as necessidades e nada foi feito. Nós vereadores viramos um entregador de recados daquela comunidade, mas quem tem o poder da caneta e de decisão é o prefeito- ampliou Rodrigues.

Para o parlamentar o prefeito não leva a sério o trabalho do legislativo, o que lhe levou ao limite com o administrador.
- Me sinto entristecido por ser um vereador de situação e ter que chegar a este ponto, mas já não dá mais para suportar – encerra.

Suspeitos de assalto são presos em Pedágio

Terça-feira- 19 de maio
Suspeitos foram presos por agentes de Capão do Leão
Três homens com 19, 29 e 30 anos e uma mulher com 27 anos foram presos no pedágio do Pavão, na BR 116, entre Pelotas e Jaguarão. 

O grupo é suspeito de ter praticado dois assaltos a ônibus intermunicipais. Um dos crimes aconteceu no dia 9 de maio, em um coletivo que trafegava de Pelotas em direção a Bagé. Eles foram encaminhados ao Presídio Regional de Pelotas.

A prisão foi feita pela Delegacia do Capão do Leão com apoio da 2ª Delegacia de Pelotas. Segundo o delegado Edson Vinicius Ramalho, os agentes haviam recebido a informação de que o grupo estaria planejando outro assalto. 

A abordagem foi realizada quando o grupo estava em um carro Parati. Com eles, os policiais apreenderam coletes à prova de balas, revólveres e uma arma de calibre 38, que havia sido roubada de um policial durante o assalto ao coletivo que trefegava de Pelotas com destino a Canguçu.

Na tarde de ontem, duas testemunhas bajeenses estiveram na delegacia de Capão do Leão para reconhecimento fotográfico dos acusados e, segundo Ramalho, as vítimas identificaram alguns dos acusados.



Menor confessa arrombamentos na Vera Moreira

Terça-feira- 19 de maio
Tamanho e marcas deixadas por um par de tênis levaram à confissão
Na manhã desta terça-feira agentes da Polícia Civil com o apoio da Brigada Militar realizaram uma diligencia na residência do menor apontado como autor dos ataques à Escola Vera Moreira, Bairro Padre Reinaldo, arrombada duas vezes nos últimos quatro dias e quatro vezes nos últimos dois meses.

Com o adolescente de 15 anos foram encontrados objetos furtados na última ação ocorrida essa madrugada. Mas a polícia só obteve a confissão do autor após comparar as pegadas deixadas no piso no furto de sexta-feira, 15, com o tênis que ele estava usando. Tanto o tamanho com as marcas deixadas pelo calçado eram idênticas as levantadas pela investigação, detalhe que o fez confessar a autoria e isso de três dos quatro episódios
.
Segundo o delegado Osmar dos Anjos, responsável pela DP de Piratini, extraoficialmente já foi possível apurar o envolvimento de outros comparsas, todos menores de idade, no furto desta madrugada.
Dos anjos disse que a próxima etapa será a apresentação do procedimento ao Ministério Público para que este decida sobre a internação do autor detido em uma instituição própria para menores infratores.
- Não só por este fato, mas principalmente pelo histórico de furtos que ele já tem em sua ficha é que tentaremos a internação temporária que tem duração de até 90 dias e, antes desse prazo terminar ele já deverá ter sido julgado pela justiça- explicou o delegado.

O adolescente também é o responsável pelo furto de uma moto em abril.