segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Brigada Militar prende trio que portava drogas

Segunda-feira- 08 de fevereiro de 2016
Maconha, cocaína e Ecstasy estavam no veículo
Dois dias após a Polícia Civil comandar a operação "Quaresma Antecipada", quando cumpriu cinco mandatos de busca e apreensão para tentar flagrar integrantes de uma quadrilha que segundo as investigações  entre os entorpecentes comercializa Ecstasy, a Brigada Militar prendeu um dos principais investigados pela polícia que, assim como os demais no dia da operação não foi encontrado com as drogas.

Segundo o comandante da BM em Piratini, sargento Alci Espinosa, a ação que culminou na prisão em flagrante de três pessoas teve inicio na Avenida 6 Julho.

- Nossa viatura estava parada em frente ao hospital quando um Tempra praticou logo à frente uma manobra que configura direção perigosa e, logo a seguir, saiu em velocidade pela Avenida Perimetral – contou.

A viatura então perseguiu o veículo e, logo após aborda-lo, encontrou no assoalho do carro uma quantidade não revelada e maconha que um dos ocupantes do Tempra, uma menor de 16 anos, assumiu ser dela.

A revista continuou e os policiais encontraram mais maconha, cocaína e Ecstasy escondidos num compartimento debaixo do volante.

Foram presos T.B.R.L, 22 anos e M.A.P.Z, de 31 anos.

Ambos serão enquadrados por tráfico de drogas. 

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Confira as fotos da 1ª noite de desfiles em Piratini


Domingo-07 de fevereiro








































sábado, 6 de fevereiro de 2016

Polícia faz operação para prender traficantes

Sábado- 06 de fevereiro de 2016
A Polícia Civil desencadeou na manhã deste sábado a "Operação Quaresma Antecipada" que visou combater o tráfico de drogas em Piratini.

A ação foi comandada pelo delegado Rafael Vitola Brodbeck e teve a participação de dois delegados e 18 agentes da corporação que cumpriram dois mandatos de busca e apreensão, segundo o delegado, em casas de suspeitos já investigados pela polícia.

- Eles são suspeitos de integrarem uma facção criminosa responsável por fazer circular cocaína, LSD e ecstasy na cidade através de festas haves - disse o delegado.

Nas diligências realizadas a droga não foi encontrada, mas, por estar portando um revólver calibre 32, um dos suspeitos foi preso e só será solto após pagar fiança. 

Para Brodbeck, o flagrante só não foi possível provavelmente porque os envolvidos desconfiaram da movimentação policial e acabaram consumindo a droga na primeira noite de carnaval ou ocultando a mesma.

- Não pegamos desta vez, mas as investigações vão continuar, o que é importante as comunidade saber,pois, ela tem sido nossa fonte de informação - conclui.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Picada de cobra Cruzeira mata idosa em Canguçu

Quarta-feira- 03 de fevereiro de 2016
Espécie peçonhenta causou a morte da idosa
Uma idosa de 72 anos morreu um dia depois de ser picada por uma cobra cruzeira, quando estava no campo de sua propriedade, no segundo subdistrito de Canguçu Velho, em Canguçu. Anelda Pieper Peter foi levada para o Pronto-Socorro do município e teria esperado até duas horas até ser transferida para Pelotas, pois segundo testemunhas, o hospital não tinha soro antiofídico. Familiares reclamam de negligência do PS e resolveram registrar um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Pelotas.

De acordo com a ocorrência, o incidente ocorreu por volta das 19h de segunda-feira (1º). Anelda foi picada em cima do pé e sentia muita dor. Conforme familiares que preferem não se identificar, o hospital não tinha o soro antiofídico e medicaram a vítima apenas soro para a dor. A idosa teve ainda que esperar duas horas para ser transferida para o Pronto-Socorro de Pelotas (PSP), pois haviam outros pacientes a serem encaminhados junto com ela. "Ela entrou na ambulância caminhando e conversando", disse um parente.
No relato à polícia consta ainda que durante a viagem de 55 quilômetros pela BR-392, Anelda teria desmaiado e chegado desacordada em Pelotas. No hospital, a vítima foi imediatamente levada para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), recebeu o soro antiofídico, mas acabou não resistindo e morrendo por volta das 19h de terça-feira.
A reportagem entrou em contato com o PS de Canguçu que está fazendo um levantamento de todo prontuário da paciente para saber o que aconteceu durante o atendimento.
Com as informações Diário Popular

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Enxurrada alaga residência na Rua 20 de Setembro

Sexta-feira- 29 de janeiro de 2016
Água da chuva misturada a lama invadiu aos seis cômodos da residência
O abandono da Rua 20 de Setembro, que raramente recebe manutenção do setor de infraestrutura e logística da Prefeitura de Piratini, tem causado dor de cabeça e inúmeros prejuízos para os moradores do trecho de chão batido que tem em torno de cem metros.

O temporal desta tarde que alagou diversos pontos da cidade acabou outra vez castigando as residências da via e ocasionou o alagamento da casa de Maritana Madruga Silva, 52 anos, que assistiu sem nada poder fazer toda terra trazida pela enxurrada invadir os seis cômodos de sua moradia.

Depois que a chuva parou, restou dar inicio à limpeza da imundice causada pela ausência de bueiros que deveriam existir para escoar a água da chuva, mas que na rua não foram instalados

- Moro há mais de 40 anos aqui e nunca havia sido assim – garante Maritana enquanto mostra a destruição causada pela areia e a lama.

Indignada com o que classifica como descaso, ela disse que o que ocorreu poderia ter sido evitado.

-Fui à prefeitura pedir para eles darem manutenção à rua. Ouvi que não seria possível porque as máquinas não encontravam na cidade – reclama a moradora.

Ela teme que a situação se repita: - Como vou sair para trabalhar sabendo que a chuva pode alagar tudo outra vez? – questiona.

E isso é possível. Vizinhas à casa de Maritana, várias outras estão quase isoladas pela situação da rua que está totalmente destruída não só pelas enxurradas, mas, também pela falta de manutenção.

Sem sucesso, tentamos contato com a Secretaria de Infraestrutura e Logística para que o titular da pasta emitisse sua posição sobre a situação.