quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Usuários reclamam dos consertos realizados pela CORSAN

Quinta-feira- 16 de agosto de 2017
No Conserto feito nessa quinta-feira- o asfalto já está se soltando
Já há algum tempo a Corsan, também responsável por realizar novas ligações d’água vem sofrendo críticas da comunidade  pelas obras inacabadas que deixa pela cidade no tocante à ruas dotadas de calçamento ou mesmo asfaltadas que são o caso das três vias que dão acesso a ERS 702 em bairros diferentes do município.

Após concluir a ligação, geralmente ficam buracos no empedrado ou no asfalto e estes, demoram semanas para serem consertados e nem sempre o reparo fica de qualidade
.
Bruno Drews, proprietário de uma oficina de chapeamento e pintura na rua 24 de Maio, esperou semanas para que a empresa contratada pela Corsan para fazer os reparos inserisse  o conserto da sua via na agenda. O que segundo ele, pouco adiantou:

- Foram dois meses esperando e eles fizeram isso em meia hora, não compactaram, colocaram uma camada fina de asfalto que com certeza vai abrir outra vez com o trânsito de veículos leves e pesados. É o nosso dinheiro jogado fora- reclama.


Mas como mostra a foto não vai precisar de tanto para que a abertura deixada pela Corsan volte a dar problema. Passando o pé por cima o asfalto se desprende, deixando óbvio que o trabalho ali realizado deixou a desejar.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Tchê Sarandeio convida para a sua apresentação na SF

Quarta-feira- 16 de agosto de 2017

A semana farroupilha de Piratini deve sr um misto da parte campeira que retrata com fidelidade e talento a lida do homem campo, com os grupos de baile que tem como foco colocar quem adquirir o pacote para dançar. Assim é o Tchê Sarandeio uma das trações confirmadas pelas produtoras que vão promover o evento em 2017. Acompanhe o convite do Tchê Sarandeio para que vocêcompareça ao Centro de Eventos.

Quadras do balneário ficam prontas para o veraneio

Terça-feira-15 de agosto de 2017
Obra das quadras e dos vestiários estão adiantadas
Se não paralisar novamente, se os prazos forem cumpridos e se a verba for toda destinada para o seu objetivo, o secretario de cultura, desporto, turismo e lazer, Fladmir Gonsalves vai poder não só comemorar, mas também inaugurar uma obra que parecia insolúvel a no mínimo três gestões.

As quadras de areia para a prática de futebol e vôlei extremamente usada por desportistas na temporada de verão, finalmente tomam corpo e mudam a paisagem do Balneário Carlos Carvalho, o popular Passo da Vila.

Do governo Vilso Agnelo que deu inicio e não concluiu a obra, à atual gestão, o projeto sofreu significativas melhorias. Orçado em 215 mil reais, recurso do Ministério dos Esportes via Caixa Econômica Federal, o complexo agora contará com das quadras, para vôlei e futebol de areia, cercadas com tela e com quatro vestiários: dois masculinos e dois femininos, o que finalmente vai permitir uma estrutura compatível com a prática dos esportes já que o balneário praticamente não conta com banheiros, muito dado ao vandalismo.

 Eu já havia tentado em 2013 com o então prefeito, mas ouvi que o projeto não estava entre as prioridades. Com o atual, Vitor Ivan, encontrei respaldo porque ele entendeu ser o esporte tão importante quanto a saúde e a educação, porque trás para a inclusão social- comenta o secretário Gonsalves.

Ele ampliou dizendo que a agilidade de todos os setores, principalmente da prefeitura, foram fundamentais para resgatar a obra que deve ser concluída em 90 dias, portanto, pronta para o próximo verão.


Ônibus de comitiva piratiniense é atacado a tiros

Quarta-feira- 16 de agosto de 2017

A noite de ontem foi de pânico para uma comitiva formada por vereadores, assessores de Piratini. No retorno da capital gaúcha onde reuniram-se com autoridades que lideram a pasta da malha viária do Estado, em especial a ERS 265, o micro-ônibus onde viajaram sofreu um atentado.

 Ao passar próximo ao viaduto em Pelotas perto ao Posto Sim, a condução foi atingida por tiros. Ninguém ficou ferido. 

Para agravar a situação os bandidos jogaram os chamados miguelitos na pista, peças em aço pontiagudas que tem o objetivo de furar os pneus dos carros, o que acabou ocorrendo e , dado a perícia do motorista Quislem Fonseca, da GP Transportes, conseguiu conduzir a todos ate o posto de gasolina apenas com danos materiais.

Estavam na comitiva os vereadores Marcial Guastucci e Jimmy Carter, do PMDB, Carlos Alberto Gomes Caetano e Sérgio Castro, do PDT, José Auri, do PT, e os assessores Ilson Soares, Daniel do Paredão, o presidente do PMDB Piratini Perpétuo Sigales e o tradicionalista Brasiliano Teles de Moura.



segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Bueiro arrebentado impede passagem de transporte

Segunda-feira- 14 de agosto de 2017
Julcinéia, de 12 anos, é aluna da Escola José Maria da Silveira. A ela e, aos pais, cabe a difícil missão de enfrentar, às vezes de madrugada, a parada onde a condução escolar deveria passar. Ocorre que um conjunto de situações faz com que a menina não frequente a sala de aula há dois meses.

Primeiro o governo municipal admite que o maquinário que deveria ser usado para dar manutenção, inclusive nas rotas escolares é insuficiente, precário e até sucateado. Com isso o Assentamento Umbu, segundo distrito, onde reside a estudante, não está inserido na rota a passar por manutenção, e, ali, um bueiro estourado limita a faixa de estrada por onde deveria passar o veículo para recolher os alunos. Para agravar o transporte escolar vive também sua crise por falta de pagamento.

A situação causa extrema irritabilidade na irmã mais velha. Lucinéia Rodrigues,18 anos, que também não concluiu os estudos no ensino médio pelo mesmo motivo.
- Há dois anos que sofremos com esse bueiro estourado. Já buscamos vereadores, Fórum, prefeitura e setor de educação e nada foi feito. Às máquinas estavam há um quilometro do problema e o secretário mandou retira-las- desabafa Lucinéia.

- Já é falta de vergonha. Mentiram ao meu pai, Valdemir Rodrigues, que consertariam em julho e não apareceram.

Diariamente dezenas de casos similares chegam ao conhecimento da imprensa e, atualmente, em todas as escolas do município e as que ficam na divisa com outras cidades e a prefeitura mantém convênio, alunos ficam semanas sem o deslocamento dado a situação de estradas e paralisação do transporte escolar por falta de pagamento.